A minha primeira masturbação

A primeira vez agente nunca esquece. O momento da primeira masturba√ß√£o geralmente confunde as nossas mentes e nos fazem enxergar um mundo que antes s√≥ v√≠amos e n√£o sent√≠amos. Mulheres e homens normalmente possuem √©pocas e maneiras diferentes para come√ßar a sentir necessidade do toque e de est√≠mulos sexuais. Cada pessoa passou por experi√™ncias diferentes, em momentos √ļnicos e com pessoas diversas, por isso seria imposs√≠vel listar as tantas cenas da primeira masturba√ß√£o. Falaremos em cenas-exemplos que ilustram as diferen√ßas entre homens e mulheres. A masturba√ß√£o provavelmente √© a primeira experi√™ncia sexual e pode come√ßar at√© mesmo na inf√Ęncia, quando come√ßamos a manipular objetos e possu√≠mos coordena√ß√£o motora plena. √Č uma atividade totalmente sadia e necess√°ria para o nosso organismo. Com ela liberamos nossas tens√Ķes e, principalmente, passamos a conhecer melhor nosso pr√≥prio corpo. O contr√°rio do que diz certas religi√Ķes e tribos, a masturba√ß√£o n√£o √© algo fora do comum, n√£o traz danos f√≠sicos (como p√™los nas m√£os) e n√£o pode ser proibido. Tamb√©m √© um h√°bito que s√≥ largamos quando a sa√ļde e a idade n√£o permitem mais atividades sexuais, isso quer dizer que tanto homens quanto mulheres podem se masturbar mesmo na terceira idade em uma freq√ľ√™ncia que varia de pessoa para pessoa.

Armando a barraca: o pinto

Eu se bem me lembro deveria ter a√≠ 12 anos… e uma vez lembro-me de um amigo meu mais velho, com quem andava de bicicleta, me levar √† garagem dele para arranjar-mos a bicla… n√£o me lembro de muitos detalhes mas lembro-me de derrepente ele puxar da gaita para fora e come√ßar a brincar com ela e diz-me para experimentar e fazer o mesmo… eu na altura meio inocente pirei-me dali pois devo me ter assustado com o gajo… Uns tempos depois, na nata√ß√£o, com dois amigos meus, fic√°vamos sempre para ultimos na piscina… e nos balne√°rios era sempre a fazer asneirada de putos tipicos daquela idade… at√© que um dia um deles decide abordar este tema e dizer que o irm√£o lhe mostrou como se faz etc para ter prazer com as pr√≥prias m√£os… ent√£o lembro-me de cada um estar no seu chuveiro individual a “tocar uma”… at√© se vir… a 1¬™ vez realmente foi estranhissimo at√© porque recordo-me que n√£o consegui vir-me… eles chegaram ao fim e vieram mostrar o resultado final… lembro-me bem de achar aquilo incrivel… e ent√£o comecei a experimentar em casa, no w.c. etc… a partir da√≠ faziamos concursos a ver quem se vinha mais e mais r√°pido…

Dass ‚Äď 1¬™ masturba√ß√£o ‚Äď 19/01/2009

√Č na primeira masturba√ß√£o que os meninos percebem, na pratica, a funcionalidade sexual do seu √≥rg√£o √≠ntimo. J√° atento sobre o mundo sexual (via internet e revistas pornogr√°ficas), o homem come√ßa a ter ere√ß√£o controlada por volta dos 12 anos e percebe que precisa de algo para alimentar sua sede pornogr√°fica. √Č muito comum o homem aprender vendo amigos se masturbarem (em banheiros, acampamentos ou casa de amigos) e at√© mesmo praticar a masturba√ß√£o mutua. Apesar de poucos admitirem, muitos passaram por momentos de masturba√ß√£o com seus amigos onde todos se tocam mutuamente n√£o interferindo, no entanto, nas suas experi√™ncias ou escolhas sexuais. A primeira masturba√ß√£o pode ser estranha para um garoto que est√° em fase inicial de produ√ß√£o de espermatoz√≥ides, j√° que consegue a ere√ß√£o, sente prazer em se tocar mas n√£o consegue chegar ao orgasmo ou, quando chega, n√£o sente tanto prazer. Com a pr√°tica e o amadurecimento, o garoto sente gradualmente uma necessidade maior para aliviar sua tens√£o sexual que chega ao ponto m√°ximo na puberdade. Essa necessidade acompanha o prazer e a produ√ß√£o de horm√īnios.

Armando a barraca: a dita

Tinha eu 12 anos e acabava de tomar banhinho. Naquela idade, temos sempre curiosidade em conhecer todos os nossos buraquinhos e cheir√°-los. Estava eu a secar a penugem da minha vaginazinha, quando me lembrei de examin√°-la melhor (a vaginazinha, claro!!!). Experimentei com o dedo mindinho, coloc√°-lo no interiorzinho da dita. Tirei-o e cheirei-o. Era um odorzinho agridoce. Comprovei-o lambendo o dedinho. Sim. Era de facto agridoce. Quis mais do mesmo.Voltei a coloc√°-lo l√° dentro, desta vez mais fundinho (sempre na tentativa de descobrir outros odorzinhos). O odorzinho tornava-se mas agri e menos docinho. No entanto, reparei que sempre que fazia o movimentozinho de colocar o dedinho e tir√°-lo, havia como que um formigueirozinho na minha vaginazinha. Era bom… que era. Experimentei outra vez. Sim. Era bom. Experimentei com um dedinho maior. Uiii. Era melhor. E se fizesse uma press√£ozinha num certo sitiozinho, ainda era melhor. Continuei neste exerciciozinho e quanto mais continuava, mais queria. E l√° fui eu at√© sentir uma explos√£ozinha. Como que uma descargazinha de energia do interior do nosso corpinho. Na altura n√£o percebi nadinha. Quis continuar mas estava sensivelzinha (a vaginazinha, claro!!!). Tinha gostado daquele momento. Depois, corri para a minha m√£e a contar tudinho. E ela explicou-me. E at√© me deu dicas e conselhos para as pr√≥ximas vezinhas.

Paulina VirgíniaA primeira masturbação Р09/12/2006

A mulher ainda sofre preconceito ou tabu quando o assunto √© a masturba√ß√£o. Poucas mulheres admitem se tocarem e muitas nem mesmo conhecem sobre. O auto-toque feminino deveria ser t√£o comum quanto o masculino, pois traz os mesmos benef√≠cios e melhora a auto-estima. Por essa realidade, a mulher come√ßa a se masturbar mais tarde que o homem, geralmente aos 15 anos, quando j√° come√ßaram a puberdade. Elas n√£o procuram v√≠deos ou revistas pornogr√°ficas e o interesse para conseguir prazer sexual surge com muitas d√ļvidas, principalmente sobre o h√≠men e a virgindade. Realmente a masturba√ß√£o feminina pode romper o h√≠men (isso n√£o traz nenhuma complica√ß√£o), o que n√£o quer dizer que perdeu a virgindade. A maioria se descobre sozinhas, como na cena da Paulina, t√≠pica do autoconhecimento. Mas, assim como o homem, algumas garotas aprendem junto com suas amigas, geralmente quando v√£o dormir na casa de uma amiga. As brincadeiras e conversas nessa idade come√ßam a tender para o lado sexual e as brincadeiras em cima da cama podem se tornar em uma cena de toques e masturba√ß√£o mutua. O prazer da mulher pode vir de diversas maneiras e com diferentes combina√ß√Ķes de objetos e/ou movimentos. Algumas sentem um prazer maior ao tocarem e massagearem o clit√≥ris, outras preferem a penetra√ß√£o dos dedos ou de objetos. De uma forma ou de outra, a mulher percebe que tamb√©m possui momentos de prazer m√°ximo ‚Äď orgasmos ‚Äď e ent√£o constitui um h√°bito (muitas vezes menor em freq√ľ√™ncia do que o h√°bito masculino) de masturba√ß√£o.

Se interessou pelas histórias? Entre em contato e conte a sua! Manteremos seu nome e email em sigilo.

3 opiniões. E você?

Quero comentar!
Gravatar
Arthur:


como assim bicla? n√£o entendi.

Gravatar
giovana ribeiro leadro:


Eu tenho 12 anos de idade, minha 1* masturba√ß√£o foi assim, eu estava vendo jogos hentais, foi que come√ßou a ficar tudo gostoso, coloquei minha m√£o na minha vagina e come√ßei a passar por cima bem firme, e fui e fui, na quela hora deu uma vontade de colocar o dedo dentro da minha vagina, mais n√£o tive coragem, e foi assim que foi a minha 1* masturba√ß√£o, falo a vdd, foi muito gostoso foi como se eu tivese transando. Tchau…

Gravatar
Ju:


Quando me masturbei tinha 10 anos e estava na frente de uma garota ela também se masturbou e eu ajudei é claro.

Comente!

Atenção: Os campos em negrito são obrigatórios. Seu email não será revelado para outros usuários e não será utilizado em listas de spans ou newsletters. Os comentários com conteúdo irrelevante, com palavras improprias ou com caráter agressivo serão excluídos sem qualquer aviso.


Tags disponíveis: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>